Quinta-feira, 17 de Novembro de 2005

- Mais uma cimeira Ibérica


MAIS UMA CIMEIRA IBÉRICA

Vai decorrer, em Évora, nos dias 18 e 19 de Novembro
de 2005, mais uma Cimeira entre Portugal e Espanha. Dado o bom relacionamento
entre os dois países, não se prevêem grandes debates ou decisões inesperadas. As
duas diplomacias, num clima de grande abertura, terão feito tudo para que os
documentos a discutir em Évora mais não necessitem do que meia dúzia de ajustes
simbólicos e de algumas assinaturas para se tornarem "efectivos" e se poder por
em prática o que neles se estipula.

É comovente, e é bonito. Na verdade, é em clima de amizade que os problemas
devem ser resolvidos... sabendo-se como outros caminhos, já dolorosamente
percorridos ao longo dos séculos nos inúmeros e sangrentos conflitos entre os
dois maiores Estados Ibéricos, nada produziram de bom para os respectivos povos.

Só se deseja é que a Diplomacia Portuguesa seja merecedora da confiança que nela
se deposita, e que não dê a imagem, que muitas vezes surge perante a
opinião pública, de a tudo o que Madrid pede acabar por ceder. Não é assim que
se constroem amizades sólidas e duradouras, pois acabam por surgir os mais
inconvenientes ressentimentos.

Não se pode esquecer que Évora fica a cerca de 70 quilómetros, em linha
recta, da cidade de Olivença. O problema da posse deste território vê a sua
discussão, e portanto a sua resolução, adiada de cimeira para cimeira. Desde há
duzentos anos. Quase desde que foi cedida, em 1801. Desde que foi devolvida a
Portugal... por tratado assinado pela Espanha e por todas as Potências europeias
em 1815, em Viena de Áustria. Dado o actual clima de amizade e confiança, não se
vê muito bem por que razão não se pode encarar este litígio de frente, sem os
costumados subterfúgios.

É infelizmente inevitável fazer comparações com as atitudes de Madrid perante
um caso semelhante. Na verdade, a Espanha não hesita, quando tem lugar qualquer
evento, pequeno ou grande, em que se encontrem representantes seus e da
Grã-Bretanha, em recordar o problema de Gibraltar. Fá-lo sempre, aproveitando a
amizade reinante com Londres. Tem vindo sempre a fazê-lo, independentemente dos
regimes, desde o século XVIII, porque considera estar a bater-se por algo justo.

E nem se esquece de argumentar que as questões de justiça devem ser vistas pelas
suas razões históricas, políticas, e diplomáticas. Não aceita razões económicas
(como as de que em Gibraltar se vive melhor do que em Espanha, e de
que as leis de Gibraltar vão mais ao encontro da Globalização), nem políticas
(como a existência de um Tratado de 1713/14 em que o Rochedo era cedido a
Londres, ou como as leis vigentes no mesmo permitem uma Democracia mais
"avançada" do que a praticada em Espanha), nem outras (por exemplo, considera
que a população local, ao exprimir sérias dúvidas em relação a
uma eventual soberania espanhola, está a ser vítima de manipulações e de visões
distorcidas da História...).. Madrid propõe-se apenas minimizar eventuais
impactos negativos nas populações de um regresso de Gibraltar a Espanha, mas lá
vai
defendendo que "a soberania não é negociável" e que se possam decidir "pertenças
nacionais com base em meros interesses económicos".

Talvez a proximidade de Évora em relação a Olivença inspire alguns participantes
da Cimeira a referir a questão que rodeia a posse da cidade transodiânica.
Talvez, se referirem as águas do Alqueva, se lembrem de que, por causa da
problemática de Olivença, foi possível a Portugal dispor do vale do Guadiana e
do lago artificial criado com bastante liberdade, evitando muitas complicações
diplomáticas.

Talvez, no meio de atitudes hipócritas, alguém destoe, e recorde que é com os
amigos mais chegados que se discutem todos os problemas, sem complexos e sem
mentiras. Talvez...

Carlos Eduardo da Cruz Luna

Estremoz

Fonte: Jornal "DIÁRIO DE NOTÍCIAS",
19-Novembro-2005, cartas

Jornal de Olivença editou às 15:50

link do post | comentar | favorito
|

Janeiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Defendendo Olivença

Em defesa do português Oliventino

Olivença back to Portugal

pesquisar

 

Arquivos Recentes

Cimeira Luso-Espanhola, e...

Divulgação GAO 09-2008

Aniversário da ocupação d...

200 anos sobre o Manifest...

se ha creado en Olivenza ...

Divulgação 03/08 da GAO

Divulgação GAO 02-2008

Carta Aberta ao Senhor Pr...

SÓCRATES E OLIVENÇA

XXIII Cimeira Luso-Espanh...

Arquivos

Janeiro 2009

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Sites por Olivença


Grupo dos Amigos de Olivença    

Olivença,Olivenza    

Zolmer Xu Homepage    

PORTUGAL LIVRE

Foruns por Olivença


Forum Olivença     

Forum Defesa     

Grupos por Olivença


Grupo Olivença

Grupo Olivença é portuguesa (MSN)

Blogs por Olivença


Olivença é Portuguesa

Olivença é Portugal

Solidários a Olivença


Sonho Alentejano

EU acredito em Portugal

Viver Livremente

Beja

Um bolíndri na tarrafa

Estou no...


Estou no Blog.com.pt

E você, blogaqui?



blogs SAPO

subscrever feeds

tags

todas as tags